QUANDO É A HORA DE PARAR?


por Sergio Milani

Quase todo mundo já esteve (ou teve um amigo) na situação de fazer alguma coisa ridícula, perdendo a linha totalmente. E algo ou alguem dá aquele toque e diz: Chega. Melhor parar, né?

Muita gente hoje fala isso para Sebastian Vettel. A batida em Max Verstappen no GP da Inglaterra foi um daqueles erros dificeis de justificar. E estragou a corrida de ambos.

Vettel ainda teve a hombridade de reconhecer o erro e pedir desculpas a Max. Que aparentemente as aceitou.

Muitos analistas, profissionais e amadores, trataram de cravar a estaca no coraçao: dizem que o alemão nao se dá bem na disputa direta, se enrola para atacar um adversário e nao foi este o único erro nos ultimos tempos.

Junte isso à maré que bate desde a Alemanha ano passado e um jovem companheiro de equipe que tem caído nas graças do publico e supera os seus resultados.

Vou contra a maré. Ainda não é hora. Um cara que ganhou quatro titulos nao desaprende. É preciso sim fazer uma reavaliação, zerar a situação. Título, a esta altura, nem as suas duas filhas acreditam.

É o momento de respirar fundo e reconstruir o psicológico. Se esperava para o inicio do ano, mas a Ferrari também nao ajuda, com um carro que nao teve seu potencial destravado e estratégias equivocadas.

Vettel ainda vive e não pode ser morto assim. Se resolver aposentar no fim do ano, é um direito dele e seu legado ficará para sempre. Mas a corrida só acaba na bandeirada final.

Avanti, Seb!


Comments