24 HORAS DE LE MANS: COMEÇA A FESTA

por Felipe Quintella
Nem só de Fórmula 1 vive o automobilismo. Logo depois de termos Mônaco e Indianápolis, é chegada a hora da última peça da chamada “Tríplice Coroa”: as 24 Horas de Le Mans.
O primeiro evento do calendário oficial das 24 Horas de Le Mans de 2019 ocorreu no último domingo (2). Todos os 62 carros inscritos participaram das duas sessões do primeiro treino livre no circuito de La Sarthe. Ainda faltam dois finais de semana para a 87ª edição de uma das mais tradicionais corridas do mundo, agendada para os dias 15 e 16 de junho.
Sem surpresas, os carros híbridos da Toyota fizeram os melhores tempos. O mais rápido do dia foi o protótipo número 8, do trio Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sebastian Buemi, com um tempo de 3min19s440. Alonso, em entrevista ao motorsport.com, disse que o carro e seu sistema híbrido são complicados, e que o treino serviu para ajustar os sistemas e se adaptar melhor à pista. “Foi um dia positivo e estamos felizes com os resultados”, concluiu o piloto espanhol, que busca a segunda vitória em Le Mans.
Já o outro carro japonês, de número 7, guiado por Mike Conway, Kamui Kobayashi e Jose Maria Lopez, ficou com o segundo melhor tempo, oito décimos atrás do irmão. Os dois foram os únicos do dia a passar da marca de 100 voltas, completando juntos um total de 220 giros.
O terceiro carro mais rápido da categoria LMP1 foi o número 1 da Rebellion Racing, do brasileiro Bruno Senna, que é colega de André Lotterer e Neel Jani. Eles conseguiram um tempo 1,8 segundos mais lento que o Toyota #8, e completaram 77 voltas. Logo atrás, com o quarto tempo, ficou o número 11, da SMP Racing, a 2,6 segundos do líder. O trio da SMP conta com dois ex-F1: Stoffel Vandoorne e Vitaly Petrov, além de Mikhail Aleshin.
Passando para a categoria mais populosa, a LMP2, o melhor tempo foi da Jackie Chan DC Racing, com o número 38. A marca da liderança foi de 3min28s504. O segundo melhor tempo, do #31 da Dragonspeed, foi dois décimos mais lento que isso. No terceiro lugar temos mais um compatriota. Isso porque o #36 da Signatech Alpine, que conta com André Negrão no trio, foi quase cinco décimos mais lento que o líder da categoria.
Na GTE Pro, a briga contra o cronômetro foi apertada. O carro mais rápido foi o #63 da Corvette, com uma volta de 3min54s601. Apenas 31 milésimos separou esse tempo do segundo colocado, o #67 da Ford Ganassi Racing. E apenas cinco milésimos separaram o segundo do terceiro, o #64 da Corvette. Esperamos que a competitividade em ritmo de corrida seja tão boa quanto.
A GTE Pro é a categoria com o maior número de brasileiros inscritos: são três representantes nacionais. Entre eles, o que ficou com o carro mais bem colocado foi Daniel Serra, com a Ferrari #51 da AF Corse, em oitavo. Já a Ferrari #89, da Rizi Competizione, foi a 15ª colocada. Pipo Derani está entre os escalados para guiar esse carro. Por fim, com o pior tempo da categoria, ficou o #82 da BMW Team MTEK, que conta com Augusto Farfus, além do português Antônio Félix da Costa.
A quarta categoria, a GTE Am, também viu uma boa disputa pelo melhor tempo. O #62, da Weathertech, foi o mais rápido, anotando 3min56s862. Mais 61 milésimos e chegamos ao tempo do segundo colocado, o #61 da Clearwater Racing. Já o terceiro, o #54 da Spirit of Race, ficou a 71 milésimos do líder da divisão. Esse carro também conta com um ex-F1, Giancarlo Fischella.
Os brasileiros da GTE Am tiveram que se contentar em ver seus carros mais abaixo na tabela. O #84 da JWM Motorsport, que tem Rodrigo Baptista no time, ficou com o 13º tempo. Já o #85 da Keating Motorsport, que corre com um Ford GT, ficou com o 16º, em anti penúltimo. Felipe Fraga é membro do trio desse carro.
A edição de 2019 de Le Mans terá 33 estreantes na prova. Todos têm que completar dez voltas mandatórias para poder largar no dia 15. Além deles, os pilotos que não correm nas 24 Horas há mais de cinco anos e os pilotos nível bronze da FIA também tem que passar pelo teste. Nenhum arrumou problema e conseguiu cumprir a meta.
No próximo domingo, dia 9, o circuito de La Sarthe estará fechado para vistorias técnicas. Os carros vão para a pista novamente só no dia 12, quarta feira. Haverá mais um treino livre e a primeira sessão de qualificação. No dia seguinte, mais duas sessões definidoras do grid. A largada será no dia 15, às 10h pelo horário de Brasília. Os canais Fox Sports transmitirão algumas horas da prova mais importante do endurance mundial.

Comments