EXCLUSIVO: EMERSON FITTIPALDI FALA SOBRE JIM RUSSEL


por Ialdo Belo e Sergio Milani - foto enviada por Emerson Fittipaldi

Noticiamos ontem o falecimento do ex-piloto e lendário fundador da Jim Russel Racing School. O inglês, que faleceu aos 98 anos após uma cirurgia nos quadris, foi responsável pela formação internacional de grandes nomes do automobilismo brasileiro, dentre eles Fritz Jordan, José Carlos Pace, Wilson Fittipaldi Jr. e Emerson Fittipaldi, que nos deu um depoimento exclusivo sobre Russel. 

"Eu acho que ele é parte muito importante na minha carreira", disse Emerson. Apesar de ter sido num espaço de tempo muito curto, foi muito importante e vou dizer porque foi: quando cheguei em  Snetterton correndo na F-Ford, a escola dele era lá e ele estava me vendo correr, estava me acompanhando e acho que desde o começo ele criou um interesse em ver como eu estava indo. Quando eu ia andar em Snetterton de F-Ford, ele sempre aparecia, vinha conversar comigo, sempre muito simpático. Do nada, um dia, acho que foi no fim de maio ou começo de junho de 1969, ele chegou e falou assim 'Emerson, vou montar uma equipe de F-3 com a Lotus e gostaria que você guiasse pra mim. Seu mecânico vai ser o Ralph Firman que é o meu cunhado'.
"O Ralph nuna tinha trabalhado num carro de corrida - continua Emerson. "Aí eu falei, legal! Vendi meu Fórmula Ford e aí a gente começou a testar em Snetterton a Lotus F-3, que era de uma divisão que vendia carros de corridas da Lotus, não era a equipe Lotus. Se chamava Lotus Components. O diretor se chamava Mike Warner e ele fez um acordo com o Jim e então nossa equipe era uma semi-equipe de fábrica. A equipe oficial de fábrica tinha duas Lotus cujos pilotos eram Morris "Mo" Nunn e o David Walker, o time era chamado Gold Leaf Team Lotus Formula 3.
Nós entramos no meio do campeonato, no fim de julho. Acho que minha primeira corrida foi em Mallory Park, exatamente na metade do campeonato. Eu corri só a metade e ganhei o campeonato! Participei de onze corridas e venci oito. Este foi um momento decisivo da minha vida porque as pessoas se perguntavam 'quem é esse cara que entra assim na Fórmula 3 na Inglaterra e ganha o campeonato?' Eu não era conhecido na Europa. Em outubro o Colin Chapman me ligou porque eu ganhei contra as duas Lotus de fábrica e o Frank Williams também e isso tudo foi graças ao Jim Russel. Daí ficamos muito amigos, ele foi para o Brasil comigo no final do ano, a gente foi comemorar o campeonato. Foi um momento muito feliz da minha vida junto com o Jim e o Ralph Firman, que acabou montando a Van Diemen, uma equipe que todo mundo que a gente conhece guiou pra ele. Inclusive eu apresentei pra ele o Ayrton Senna. Eu disse 'Ralph, tenho um piloto que vai ganhar o campeonato pra você' e daí apresentei o Ayrton que foi correr na F-Ford para ele." - encerra Emerson.


Emerson com Jim Russel (de boina)  • Foto - Fritz Jordan

Outro piloto brasileiro de grande sucesso e que também correu para Jim Russel foi Fritz Jordan, que disputou a temporada de F-Ford em 1970 pela equipe do inglês. Fritz recorda que pela lendária escola de pilotagem também passaram Wilson Fittipaldi Jr. e José Carlos Pace.


Com uma Lotus 59 semelhante a esta de James Hunt, Wilsinho correu para Russel

"Eu dividia a casa com o Moco. Ele, Emerson e Wilsinho disputaram a F-3 pela equipe de Jim Russel, enquanto eu optei por fazer esta categoria de forma privada."



Fritz Jordan pilotando para Jim Russel na F-Ford • foto acervo Fritz Jordan

Além dos brasileiros, correram para Russel pilotos como Derek Bell, Danny Sullivan e Jacques Villeneuve, o que lhe rendeu o apelido de "formador de campeões".


Jim Russel e José Carlos Pace • foto Fritz Jordan






Comments