AS MUDANÇAS AERODINÂMICAS E O OTIMISMO DE ROSS BRAWN


por Karina Lima - Imagem: Reprodução/Twitter Oficial F1

Ross Brawn é o diretor esportivo da categoria desde 2017 e o líder técnico por trás das mudanças aerodinâmicas que estamos acompanhando este ano.

Com apenas duas corridas desde o início da temporada, talvez seja cedo para contabilizar, de fato, o quanto essas mudanças trouxeram de aumento na competitividade, mas, por enquanto, Brawn se mostrou otimista à Sky Sports F1.

"O efeito das novas regras aerodinâmicas começou a ser sentido em Melbourne e ficou ainda mais evidente no Sakhir [...] Eu diria que estamos vendo apenas os primeiros sinais, encorajadores, que fizeram a corrida interessante, principalmente no Bahrein. Não se trata apenas das novas regras, mas o show que vimos nas duas primeiras corridas faz eu me sentir otimista sobre o resto da temporada. Em Shangai, em pouco menos de duas semanas, veremos se a melhora se repete." disse Ross Brawn.

O fato é que no GP da Austrália de 2018 tivemos apenas 5 ultrapassagens, enquanto no de 2019 foram 14, quase o triplo. Albert Park é conhecida por ser uma pista que as dificulta, mas o aumento delas pode ser considerado um sinal de que as novas regras estão mesmo fazendo efeito. 

A pista do Bahrein é reconhecidamente uma das cinco do calendário onde mais ocorrem ultrapassagens e, além disso, teve a adição de uma terceira zona de DRS neste ano. Ainda assim, pôde-se notar que houve um aumento no número de ultrapassagens se comparado ao ano passado e dificilmente isso seria resultado apenas da adição da terceira zona de DRS, sendo provavelmente uma combinação de fatores.

As novas regras aerodinâmicas

- Asa dianteira simplificada para reduzir turbulência. Agora é 200 mm mais larga, para um maior alcance, foi trazida 25 mm para frente, contribuindo para um melhor desempenho e ganhou 20 mm em altura para aumentar sua potência.

- Duto de freio dianteiro simplificado e sem winglets trabalhando em conjunto com a asa dianteira com superfície disponível para exploração aerodinâmica reduzida - o que encoraja a utilização dos dutos para resfriamento em vez de ganho aerodinâmico.


- Asas traseiras mais largas e simplificadas melhorando o fluxo de ar e gerando mais força descendente na parte de trás dos carros. Uma aba mais alta pode aumentar a força e potência do DRS também.

Comments

  1. Eu não achei muito legal a forma que o LecLerc ultrapassou o Vettel não. Tudo bem que ele não deve ter forçado a barra, mas ele passou de passagem :)

    ReplyDelete

Post a Comment