quarta-feira, 12 de abril de 2017

ERA UMA VEZ UM MENININHO...


por Ialdo Belo

A primeira vez em que tive contato com Max Emilian Verstappen foi durante o final de semana do GP da Bélgica de F1, em 2014. Alguns dias antes, Helmut Marko, o todo poderoso consultor da Red Bull Racing havia anunciado que o jovem de 16 anos disputaria em tempo integral a temporada 2015 da F1 pela Scuderia Toro Rosso, em substituição a Jean-Éric Vergne, demitido exatamente para abrir espaço para o jovem filho do ex-companheiro de Michael Schumacher na Benneton Jos Verstappen.

Na conversa em que tivemos, o que mais me impressionou foi sua maturidade. Max estava absolutamente convencido de que iria triunfar na F1, talvez pelos expressivos resultados que obteve durante sua carreira que começou aos 4 anos de idade e na qual foi acumulando sucessos e títulos durante os anos. Naquele momento, o mundo inteiro, com raras exceções, como a minha, duvidava da sanidade do Dr. Marko, mas o experiente descobridor de talentos mais uma vez provou estar certo.

Max Verstappen nasceu na cidade de Hasselt, Bélgica, filho de Johannes Franciscus "Jos" Verstappen e Sophie Kumpen, ambos envolvidos com corridas, sendo ela uma piloto de grande sucesso no kartismo.

Apesar de ser filho de mãe belga e de ter nascido e sido criado naquele país, Max me disse em suas próprias palavras que "se sente mais holandês por ter passado a maior parte da sua vida junto ao pai e cercado de holandeses que o auxiliaram na sua carreira". Apesar disso, nunca viveu na Holanda - o mais próximo que chegou foi morar junto a fronteira na cidade belga de Maaseik. Hoje, como tantos na F1 já fizeram e ainda fazem, vive em Mônaco. Entretanto, Max trouxe para os holandeses um sentimento de orgulho e admiração jamais expressado na história do automobilismo de competição do país, a ponto do príncipe Bernhard de Orange-Nassau, van Vollenhoven ter comprado o mítico circuito de Zandvoort com o intuito de trazer a F1 de volta ao local. Max também tem entre seus principais patrocinadores a cadeia de supermercados holandesa Jumbo.

A maior parte da carreira de Verstappen até sua ascensão a F1 foi construída solidamente no kart, e não poderia ser diferente devido a sua pouca idade. Iniciando em 2002 na categoria Mini Junior, na província de Limburg, Bélgica, o primeiro título veio antes dos 9 anos já na categoria Minimax belga, onde sagrou-se campeão nacional. No ano seguinte, 2007, repetiu o feito, mas já no campeonato holandês. Em 2008 foi campeão brlga e holandês na Minimax e campeão belga da classe Cadet. em 2009 conquistou o campeonato Minimax regional da província belga de Flanders e ainda foi campeão nacional na categoria KF5. Em 2010 passou a disputar torneios internacionais e foi campeão no WSK Euro Series e no WSK World Series, sendo ainda vice-campeão mundial na KF3. Em 2011 sagrou-se bicampeão na WSK Euro Series. Em 2012 foi campeão da WSK Master Series ma categoria KF2, além de conquistar a South Garda Winter Cup na KF2. Em 2013, Verstappen venceu os campeonatos europeus de KF e KZ. Aos 15 anos foi campeão Mundial da KZ1, a categoria máxima do kartismo.

Sem ter mais nada a conquistar como kartista, Max tomou o rumo do automobilismo realizando diversos testes com monopostos já no final de 2013 e estreando em 2014 direto no campeonato europeu de Fórmula 3, onde venceu 10 corridas e despertou a atenção de Marko. Naquele mesmo ano estreou na F1 nos treinos livres de sexta-feira no GP do Japão, em Suzuka.

Aos críticos, Max Verstappen respondeu com seu talento, conquistando a 12ª posição no Mundial de F1 ao conquistar 49 impressionantes pontos em seu campeonato de estrèia, em 2015.

Em 2016, foi promovido a piloto titular da RBR, já vencendo em sua primeira corrida pela equipe.

Max trouxe de volta  Fórmula 1 a coragem, a audácia, o espetáculo!

O menininho que brincava nos boxes com o genial Michael Schumacher disse nas pistas que veio para escrever seu nome definitivamente como um dos maiores da categoria em todos os tempos. 

Com tantos recordes já quebrados ainda com 19 anos, tempo é o que não faltará para Verstappen.





Nenhum comentário:

Postar um comentário