quinta-feira, 9 de março de 2017

RACHA NA FÓRMULA TRUCK CRIA NOVA CATEGORIA


por Ialdo Belo

Mais uma briga no automobilismo, desta vez entre os promotores da Fórmula Truck e um grupo de 20 pilotos ue estão entre os principais da categoria, inclusive o mais recente campeão Felipe Giaffone e o lendário Djalma Fogaça. Fogaça, aliás, liberou nesta manhã através das redes sociais o seguinte comunicado sobre o assunto, que reproduzimos abaixo na íntegra:
Comunicado a Imprensa
A maioria absoluta de equipes e pilotos não participará do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck.
O grupo formado por nove equipes e seus respectivos pilotos que participaram do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck em 2016, comunica que seus integrantes não participarão do certame de 2017, em virtude de conflito de ideais que vem norteando a categoria nas últimas temporadas, como falta de diálogo entre organização e equipes, incerteza de chancela do evento pelo órgão competente e falta de calendário prévio (anunciados apenas na segunda quinzena de fevereiro).
Com o intuito de manter a saúde financeira de dezenas de profissionais empregados nas equipes associadas, a credibilidade dos proprietários e pilotos dos referidos times junto aos seus parceiros comerciais e ao público, e buscando soluções viáveis nas áreas organizacional, logística, comercial, financeira, técnica e desportiva, visando a solidez dos eventos de competições de caminhões, brevemente a recém-formada Associação irá anunciar os seus planos para este ano.
Detentora de 20 caminhões de competição em seu quadro de equipes associadas, a Associação já está elaborando um comunicado onde explanará toda a sua atuação em 2017, onde a parceria, união, interação, comunicação e o diálogo estão norteando o rumo do grande evento que nascerá forte e saudável sob novos conceitos.
A Associação de equipes e pilotos é composta pelas equipes RM Competições, DF Motorsport, RVR Motorsports, Muffatão Racing, Dakar Motors, Fábio Fogaça Motorsports, Original Reis, Lucar Motorsports e Clay Truck Racing, que formam um grid de 20 caminhões com pilotos do quilate de Felipe Giaffone, Renato Martins, Roberval Andrade, Leandro Totti, Beto Monteiro, Djalma Fogaça, Adalberto Jardim, Pedro Muffato, David Muffato, Débora Rodrigues, André Marques, Fábio Fogaça, José Maria Reis, Leandro Reis, Diogo Pachenki, Régis Boéssio, Luis Lopes, Alex Fabiano ,João Maistro e Jaidson Zini.

O Formula i entrou em contato com a CBA para ouvir a versão oficial da entidade sobre o assunto, mas a diretoria estava em reunião e nos atenderão mais tarde.

Voltaremos ainda hoje com mais detalhes sobre o assunto.


UPDATE ÀS 17:35 Hs.

Conversamos sobre o assunto com o presidente-eleito da CBA Dadai, que tomará posse no próximo dia 17 de março.
Dadai foi enfático ao afirmar que, de acordo com o Estatuto da CBA, é impossível que aconteçam dois campeonatos de caminhões em nível nacional. A CBA tem acordo firmado com a Fórmula Truck para 2017 e somente esta poderá realizar provas desta natureza, emendou.
Perguntado sobre a possibilidade de um campeonato nacional promovido por uma Liga Independente, Dadai salientou que  a única alternativa para os dissidentes seria a disputa de um campeonato estadual e que mesmo assim a Liga que se propusesse a realizá-lo teria que estar ou ser aprovada pela Federação do estado em que os pilotos se propuserem a correr.
Questionado sobre as informações que obtivemos de Dadai, o piloto Djallma Fogaça nos informou que o formato do campeonato está sendo definido pela Associação, mas que não conflitará com o Estatuto da CBA.

3 comentários:

  1. Espero que no contrato recém assinado entre a FTruck e a CBA não haja cláusula de exclusividade como normalmente acontece. Se houver, a CBA não pode homologar a nova categoria.

    ResponderExcluir
  2. Que pena...acompanho a categoria desde que o Aurélio era vivo do macarrão o Nicolino o gardenal Andrey Capanema. Muito chateado. É o dinheiro estragando nosso direito de diversão. Abraços Rayjan Mascarelo Cirino o Renato e a Débora e os outros.

    ResponderExcluir