segunda-feira, 13 de julho de 2015

CHATA?



por Ialdo Belo

O que mais se lê hoje em dia na mídia são pessoas reclamando da monotonia da F1 nesta temporada por causa do domínio da Mercedes. Bem, desde que a F1 é F1 isto sempre existiu, mas as pessoas parecem ter uma tendência a esquecer disso, então, vejamos.
Já no início da categoria, nos anos 1950, um nome dominou quase que absolutamente as pistas: Juan Manuel Fangio. O argentino de 1950 a 1957 foi cinco vezes campeão mundial e duas vezes vice campeão.
Nos anos 70, Lotus e Tyrrel e depois Lotus, Ferrari e McLaren não deram espaço para outras equipes.
Em 1988, a McLaren venceu, com Senna e Prost, quinze das dezesseis corridas e só não venceu todas porque Senna, líder, foi atingido por um retardatário na penúltima volta do GP da Itália e teve que abandonar a corrida.
Nos anos 90, Williams, Benneton e McLaren também dominaram em anos distintos.
Do ano 2000 a 2004, a Ferrari, com Michael Schumacher, não teve adversários.
Em 2005 e 2006 foi a vez da Renault.
Finalmente, de 2010 a 2013, a Red Bull reinou absoluta nas pistas com Sebastian Vettel.
Se houve um equilíbrio maior na F1 este foi durante a década de 60, mas, a maioria das pessoas que chamam a  categoria de “chata”, hoje, nem era nascida à época.
O que as pessoas parecem não perceber é que o “domínio” de uma equipe na F1 é sazonal e o vencedor de hoje poderá ser o grande derrotado de amanhã. Isso sempre existiu e sempre continuará existindo.
Hoje, a Mercedes domina, mas, já no ano que vem, poderemos ver até mesmo a McLaren-Honda se impondo sobre os adversários e ganhando tudo e, para os que acham isso impossível, cito apenas um exemplo: Brawn GP.
É chato ver as Mercedes de Hamilton e Rosberg dominarem? É.
Mas, quem acha que isso não é o normal, não conhece a F1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário