quinta-feira, 3 de abril de 2014

MASSA DIZ QUE AO INVÉS DE BRONCA RECEBEU DESCULPAS DA WILLIAMS



por Ialdo Belo

De acordo com matéria dos jornalistas Jonathan Noble e Matt Beer, da revista Autosport, Felipe Massa não acredita que a tentativa da Williams de impor ordens de equipe no Grande Prêmio da Malásia vá prejudicar seu relacionamento com o time.
Massa, que foi famosamente obrigado a ceder à ordens de equipe a favor de Fernando Alonso durante sua carreira na Ferrari, ignorou os pedidos da Williams que permitiriam seu companheiro de equipe Valtteri Bottas ultrapassá-lo em Sepang na semana passada para que o finlandês pudesse atacar a McLaren de Jenson Button pelo sexto lugar.
A Williams manteve conversações com ambos os pilotos após a corrida para esclarecer a situação e Massa diz que não haverá mal-estar persistente.
"Eu não acho que danificou o relacionamento ", disse ele.
"Quando eu faço algo que é meu erro, sou o primeiro a pedir desculpas e a equipe foi a primeira a pedir desculpas aqui.
"O que aconteceu na última corrida não foi correto. Tenho certeza que a equipe vai dizer isso também.
"Eu coloquei as minhas ideias sobre a mesa com todo mundo de dentro da equipe e tudo ficou claro.
"Tudo deve ficar muito bem e acredito que o que aconteceu na última corrida não vai acontecer novamente até que seja o momento certo para que isso aconteça. Não era o momento certo na última corrida ."
Questionado sobre se a instrução na Malásia tinha saído do nada, Massa respondeu : "Esse cenário definitivamente não foi discutido antes do campeonato ."
O brasileiro ainda sublinhou que ele não tinha nenhuma objeção filosófica ao conceito de ordens de equipe, mas que sentiu que a situação em Sepang foi inadequada.
"O que eu fiz na última corrida foi, para mim, a coisa certa a fazer", disse Massa.
"Eu sou um piloto muito profissional, sempre fui e vou continuar sendo muito profissional, fazendo o melhor para a minha equipe, mas fazendo a coisa correta também.
"Nós sabemos o que precisamos fazer de melhor para a equipe, mas eu corro para mim também e eu preciso fazer o melhor para a minha carreira."
Já Bottas admitiu que o incidente poderia ter sido tratado melhor.
"Sempre depende da situação, mas espero que tenha permissão para correr um pouco mais (no futuro)", disse ele.
"Eu acho que está claro que como uma equipe há definitivamente algumas coisas que poderíamos ter feito melhor na Malásia. Mas vamos aprender com isso.
"Talvez a situação poderia ter sido melhor explicada.
"Eu poderia ter tido uma chance sobre Button, mas, se eu não pudesse ultrapassá-lo, então, talvez, Massa iria receber a sua posição de volta."
Bottas insinuou que ele teria obedecido se tivesse recebido as mesmas instruções que Massa.
"No final, você é um funcionário da equipe e trabalha para a equipe, por isso me é muito claro o que fazer", disse Bottas.
"É claro que você também quer fazer o seu melhor, mas eu acho que você precisa jogar pelas regras, sempre ."
Já a lenda da F1, Sir Stirling Moss, diz que ele teria se comportado assim como Felipe Massa fez no Grande Prêmio da Malásia.
Enquanto alguns alinham com o brasileiro, na esteira da sua posição como “número 2” na Ferrari, outros se referem à longa história de "ordens de equipe" na F1.
Mas, embora citado como um defensor da história das "ordens de equipe" na F1, o britânico Moss, de 84 anos de idade, disse que também teria se recusado a deixar Valtteri Bottas ultrapassá-lo em Sepang.
Em declaração ao Motorsport Magazine, Moss respondeu: " Não é o caso, rapaz.”
"Se não está escrito no contrato que você deve deixar seu companheiro passar, você está correndo tanto quanto qualquer outra pessoa no caminho - e se estivesse no contrato eu não iria assiná-lo", acrescentou .
"Eu só fez uma exceção para uma pessoa que foi para (Juan Manuel ) Fangio e por respeito ."
Moss disse que a Williams não tinha justificativa em dizer a Massa para dar uma posição tão cedo em uma temporada do campeonato mundial.
"Podem haver outros motivos, mais tarde na temporada, se apenas um de vocês tem uma chance de disputar o título - mas esta foi a segunda corrida!" ele exclamou.

"Na mesma situação, eu teria feito exatamente o mesmo que Massa." – finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário