quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

10 COISAS QUE VOCÊ DEVERIA SABER (OU NÃO) SOBRE WILSON FITTIPALDI JR.


por Ialdo Belo

Uma das maiores lendas do automobilismo brasileiro completa hoje 70 anos. Wilsinho Fittipaldi, filho do Barão, irmão de Emerson e pai de Christian, não negou as raízes e teve uma carreira vitoriosa, alcançando feitos até hoje inigualados. É o que veremos a seguir.

1) em 1966, antes de Emerson, portanto, e após um bem sucedido início de carreira, foi para a Europa correr de F3. Conflitos de interesses com a equipe pelo qual corria no Brasil o obrigaram a voltar;

2) retornaria em 1970 após o sucesso relâmpago do irmão para correr na célebre equipe de Jim Russell na F3;

3) na Formula 3, correu contra pilotos do nível de Niki Lauda e James Hunt e seus bons resultados, incluindo duas vitórias, o levariam à Formula 2 no ano seguinte;

4) em 1971, montou junto com Emerson o Team Bardahl-Fittipaldi de Formula 2 e novamente com os bons resultados obtidos, inclusive um segundo lugar atrás de François Cevert em Vallelunga, se credenciou para disputar a F1;

5) em 1972, estreou na F1 com um 3º lugar no GP do Brasil, atrás do vencedor Carlos Reutemann e Ronnie Peterson. Entretanto, a prova era extra-campeonato e não houve pontuação;

6) em 1973, marcou seus primeiros pontos na categoria já na corrida de estréia, na Argentina. Ainda voltaria a pontuar na Alemanha, estabelecendo então o recorde junto com Emerson de únicos irmãos que marcaram pontos numa mesma prova. Este feito só seria repetido pelos irmãos Ralf e Michael Schumacher em 1997;

7) em 1974, deixou a Brabham para se dedicar integralmente ao projeto de construção do primeiro carro de Formula 1 brasileiro;

8) em 1975, estreou com o Fittipaldi F1 tendo como principal patrocinador a Copersucar. Como em todo projeto desta envergadura, o início foi árduo e os resultados viriam a médio e longo prazos. No entanto, a implacável e imediadista imprensa brasileira não estava disposta a esperar por isso e ao invés de apoio, sobraram críticas;

9) em 1976, se aposentou como piloto de F1, cedendo o cockpit do Fittipaldi para Emerson. A equipe, que chegou a terminar campeonatos à frente de potências como Ferrari, McLaren e Alfa Romeo e que hoje teria o porte de uma Sauber ou Force India, nunca conquistou o merecido respeito, sucumbindo quando estava com tudo para se firmar de vez no cenário automobilístico mundial. Os Fittipaldi pagaram caro por seu sonho chegando à beira da falência e o Brasil perdeu a maior oportunidade de ter uma equipe nacional servindo como porta de entrada na F1 para os jovens talentos brasileiros;

10) Wilson até hoje detém o recorde de ser o único pai e irmão de piloto a marcar pontos na F1.

7 comentários:

  1. Como o Irmão, e oSaudoso Barão, é um dos Grandes do automobilismo Brasileiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a mais pura verdade, Carlos. Infelizmente, como disse a própria Maria Helena Fittipladi para mim, essa família só terá o merecido reconhecimento no dia em que morrerem.
      É triste este Brasil...

      Excluir
  2. Meu herói de sempre. Segui sua carreira passo a passo e o considero um dos melhores pilotos do mundo para pilotar protótipos.
    Dava gosto ver a Lola T-70, o GT-40, os Porches 917 renderem tudo em suas mãos..... Parabéns TIGRÃO.

    ResponderExcluir
  3. Os tres (Barão, Tigrão e Emerson) foram os grandes precursores do automobilismo brasileiro. Sempre inovando, divulgando e desenvolvendo carros de competição. Sempre foramassim> Sou ffan dos tres (incluo aqui o saudoso Barão) desde a época do kart.

    ResponderExcluir
  4. Estive com ele em Dezembro em Interlagos, gente muito fina e entende tudo de automobilismo.

    ResponderExcluir
  5. A estréia de Wilsinho foi no GP da Argentina (1971)com um Lotus 49C. Mas seu grande feito foi dar as primeiras voltas do primeiro GP Brasil (1972)com Brabham BT33 na frente, mesmo sem ter largado na pole position. Essas duas provas serviram de homologação da FIA, para entrarem no Mundial de pilotos. Piloto completo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana esses detalhes, Fernando.
      Muito obrigado mesmo! 😊

      Excluir